Project Description

IATE CLASSE EXPLORER SERENA III
Estaleiro Santa Cruz – Aracajú – Sergipe / Marina Verolme – Angra dos Reis – RJ.

Ampla residência, com varanda, salas de estar e jantar, uma cozinha gourmet além da convencional, sala de freezers, interligação extra com as dependências de serviço (completas para seis empregados e lavanderia), seis espaçosas suítes para os proprietários e convidados,amplo solário com spa e ducha, bar, espaço para a guarda de uma lancha de pesca, bote inflável e duas “water-machines” e um espaçoso terraço panorâmico sobre a ponte de comando … (?)

A descrição da “residência” acima é , na verdade, a do SERENA III , Iate classe “Explorer”( barcos com casco de proa alta, destinados a qualquer mar ), construido no estaleiro Santa Cruz – Aracajú – Sergipe e finalizado na Marina Verolme – Angra dos Reis – RJ.

As cento e cinqüenta toneladas de chapas de aço componentes do casco foram produzidas pela Usiminas e para o seu interior optamos por madeira natural de tons claro e médio, imaginando proporcionar aos seus ocupantes ambientes leves e aconchegantes, com um charme discreto e elegante que caracteriza toda a embarcação, enquanto ela desliza no mar suavemente, a uma velocidade entre dez e catorze nós, gerados por dois motores de 400 HP cada.

Além da ambientação das acomodações interiores, objeto do contrato inicial, o projeto arquitetônico contemplou também algumas importantes modificações externas, que alteraram, para melhor, esperamos, o perfil do barco; as escadas originais foram suavizadas, o mastro redesenhado, janelas panorâmicas foram incorporadas à suíte do armador acrescidas às vigias originais, os acessos de popa foram melhorados e o “flying-bridge” ganhou uma capota e mais dois pequenos decks sobre o bar do sun-deck (solário), tudo objetivando uma utilização mais confortável e segura por quem não é “do mar”.

Completando as facilidades à bordo, um monta-cargas foi estrategicamente posicionado, permitindo o transporte rápido e silencioso das refeições diretamente da cozinha ao salão de estar-refeições e ao bar do sun-deck, dois níveis acima.

O grande desafio da arquitetura naval está em se obter o melhor aproveitamento de um espaço nem sempre ortogonal, repleto de instalações necessárias ao funcionamento da embarcação, além daquelas que compõem o projeto de ambientação.

O resultado, porém, é compensador , principalmente quando ele contribui para transformar a estada a bordo em uma excitante aventura !…